Archive for the ‘Edificando Gerações’ Category

Quem é você no meio de bilhões de seres humanos? Por quê alguém deveria lhe dar atenção ou notá-lo? E por quê Deus lhe notaria? Milhares de orações são feitas a cada minuto. Por quê a sua deveria ser respondida?

Atenção. Conseguir ser notado. Ser atendido. Todos nós queremos isso, mas isso não vem fácil.

A boa notícia é que temos um ótimo exemplo em nosso próprio corpo de como conseguir isso.

O corpo humano é composto de milhares de partes diferentes, grandes e pequenas — olhos, pés, unhas, dentes, pele, cabelo, veias, etc. Com tanta coisa acontecendo em seu corpo ao mesmo tempo, envolvendo todas as suas milhares de partes diferentes, como pode uma delas chamar a sua atenção? Se uma parte do seu corpo necessita da atenção da sua cabeça, o que ela pode fazer para ser notada e atendida?

A maneira mais rápida e mais certa é através da dor.

A dor é o sinal que seu corpo envia à sua cabeça para conseguir sua atenção. “Tem alguma coisa acontecendo aqui, é melhor você dar uma olhada.”

Não importa quão pequena e aparentemente insignificante seja a parte do corpo — se ela sente dor, a mensagem é enviada na hora, diretamente para a cabeça.

Quer uma prova? Arranque um fio de cabelo de sua cabeça ou do seu braço. Vai em frente, faça isso agora. Qual é a importância de um único fio de cabelo em seu corpo, comparado às outras milhares de partes? Não muita. Mas mesmo assim, quando o arranca, a fisgada que você sente envia a mensagem para sua cabeça e exige atenção.

Da mesma forma, você pode ser apenas um entre bilhões de seres humanos. Mas quando você age a sua fé em quem Jesus é, você se torna parte do Seu corpo, onde Ele é a cabeça. Isso em si já é grande, mas é apenas o primeiro passo para conseguir atenção. Você ainda é apenas um entre muitos.

Agora que você é uma parte do Corpo pela fé, você tem uma conexão direta com a Cabeça. Se você precisa de ajuda, da atenção imediata da Cabeça, você sabe o que tem que fazer. Você tem que enviar o sinal. Esse sinal é a dor, o que nós chamamos de sacrifício — algo que lhe causa dor, mas que você faz por causa de sua fé em Deus.

Fé sem sacrifício, fé que não lhe incomode, fé que não faz sentir dor, é morta. Se uma parte do seu corpo está morta ou paralisada, não sente dor, ela é inútil. Você pode até machucá-la, mas ela não envia nenhum sinal para o cérebro, pois está morta. Assim é a fé sem sacrifício — não diz nada, não faz nada, não significa nada, e não consegue nada.

Jejum, oração, dízimos, ofertas, perdão, ajudar o próximo, obediência, negar a si mesmo, domínio próprio, atos inesperados e ousados de generosidade, mais uma série de outros deveres cristãos, nada mais são do que expressões diferentes de sacrifício.

Por mais desagradável que o sacrifício possa ser para o nosso ego e para nossa acomodada vontade humana, se queremos a atenção de Deus, e rápido — é através dele que enviamos o sinal. Daí, não importante quem somos, a dor do sacrifício ganhará atenção imediata de Deus.

É o que você faz que determina quem você é, e se você merece atenção.

Obs: A propósito, o mesmo princípio não se aplica apenas em conseguir a atenção de Deus, mas também de qualquer pessoa importante para você. Aí está a dica.

Por Bp. Renato Cardoso

Anúncios


(Paulo Roberto Barbosa)

“O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.” Salmos 23:1

Três palavras com a letra “r” que são muito importantes para nossa vida espiritual: repousar, revigorar e renunciar. A primeira nos convida a descansar nos braços do Senhor; a segunda nos estimula a buscar forças no Senhor para vencer todos os obstáculos do caminho; a terceira nos ensina que ao deixar de lado os nossos próprios interesses, desfrutaremos de tudo de bom que o nosso Deus deseja nos dar.

É maravilhoso quando repousamos à sombra do Onipotente. Nos braços do Senhor encontramos a paz verdadeira, a serenidade de Sua presença, a tranquilidade no meio de tormentas. Por que vivermos em angústia e tribulação se Deus, nosso amado Pastor, nos conduz mansamente a águas tranquilas? Por que correr de um lado para outro, inquietos, se sabemos que Jesus nos prometeu pastos verdejantes para viver?

Igualmente nos conforta o coração saber que, quando nos sentimos fracos e desanimados, o Senhor restaura as nossas forças, revigora a nossa fé, faz renascer a nossa esperança. Ele nos reveste de energia
e nos impulsiona a crer que a vitória logo será alcançada.

Se aprendemos a abrir mão daquilo que pensamos ter e daquilo que julgamos ser capazes, entregando a direção de nossos passos ao Deus Todo Poderoso, os erros diminuirão, os fracassos desaparecerão e a
tristeza cederá lugar à plenitude de felicidade.

Apenas três palavras e uma vida espiritual abençoada e abundante diante de Deus. Três palavras que nos ajudam a estar diante do altar do Senhor e a obedecer à Sua vontade. Três palavras que iluminarão a nossa vida e mostrarão o que seja um verdadeiro Cristianismo.

Você gostaria de colocar em prática essas três palavras? Comece agora mesmo e a sua vida será muito mais abençoada.

Fonte: www.iluminalma.com.
Vamos espalhar as Boas Novas!

Tudo Vai Bem!

Posted: 07/02/2011 in Edificando Gerações

“E ela disse: Tudo vai bem” (2 Reis 4:23).

Um homem de negócios, cristão, após sofrer grandes perdas, sentiu-se tentado a duvidar das coisas de Deus. “Por que Ele permitiu que todos esses contratempos me sobreviessem?”
questionou ele. Uma noite, ele estava sentado diante da lareira, abatido e desencorajado, quando seu filho, de seis anos de idade, veio e se sentou em seu colo. O menino pregou
um cartão no casaco do pai onde se lia: “As obras de Deus são perfeitas”. “Papai, o que significa perfeitas?” perguntou o filho. Antes do pai poder responder, ele continuou, “significa que Deus nunca comete erros?” Aquilo era tudo que o pai precisava ouvir. Abraçando carinhosamente o filho, o pai disse: “Sim, querido, é isso que quer dizer.”

Até que ponto cremos, verdadeiramente, que Deus nos ama e tem o melhor desta terra para nos dar? Temos confiado plenamente nele somente quando tudo vai bem ou ao primeiro
sinal de dificuldades abandonamos a fé e corremos para lugares incertos? Costumamos louvar a Deus apenas quando vivemos a abundância de Suas bênçãos ou continuamos adorando-O também nos momentos de escassez?

A palavra de nosso verso inicial foi proferida por uma mulher que acabara de deixar seu filho em casa, morto. Estava aflita, angustiada, desesperada, porém, procurou o homem de Deus. Ela confiava no Deus daquele homem. Saiu de casa deixando o filho morto mas, em seu coração, ainda alimentava a esperança de voltar e encontrá-lo vivo.

E, se hoje as nossas finanças vão mal… amanhã tudo poderá ser diferente. Se nos sentimos fracos e desalentados… amanhã poderemos estar com as forças revigoradas. Se nos
sentimos em meio a uma tempestade espiritual, sob raios e trovões… amanhã o sol poderá estar brilhando novamente sobre nós.

Como está a sua situação hoje? Mesmo que tudo pareça mal… creia em Deus e responda: “Tudo Vai Bem!”

Prezados,

O video abaixo é uma entrevista com William P. Young, escritor do best seller :   “A Cabana”

Com as devidas cautelas e cuidado com polêmicas que envolvem este livro, eu recomendo a leitura.

abraço,

Antonio Carlos



Boa leitura!

O vencedor comete erros e diz: -Eu estava errado. O perdedor diz: Não foi minha culpa.
O vencedor dá créditos à sua sorte por ter vencido, mesmo quando não se tratou de sorte. O perdedor dá créditos à sua falta de sorte, por ter perdido.
O vencedor trabalha mais arduamente que o perdedor e tem mais tempo. O perdedor está sempre muito ocupado, talvez evitando o fracasso..
O vencedor transpõe o problema. O perdedor dá voltas ao redor do problema.
O vencedor desculpa-se por um erro ao repará-lo. O perdedor pede desculpas mas faz a mesma coisa em uma próxima ocasião.
O vencedor sabe por que lutar e quando transigir. O perdedor transige quando não deveria e luta pelo que não vale a pena. Todo dia é uma batalha de vida e é muito importante que estejamos lutando pelas coisas certas e não gastando tempo com assuntos acidentais.
O vencedor diz: Sou bom, mas não tanto quanto deveria ser. O perdedor diz:- Bem, eu não sou tão ruim quanto um bocado de gente. O vencedor respeita o caminho que está seguindo. O perdedor despreza aqueles que ainda não atingiram a posição que tem.
O vencedor respeita aqueles que lhe são superiores e tenta aprender com eles. O perdedor ressente-se daqueles que lhe são superiores e tenta achar defeitos neles.
O vencedor é responsável por mais do que seu trabalho. O perdedor diz: -Eu apenas trabalho aqui.
O vencedor diz: – Deve existir uma maneira melhor de se fazer isto. O perdedor diz: -Por que mudar? Esta é a maneira pela qual isto sempre foi feito.
O ato de educar é para vencedores!!!

Pb. Antonio Carlos

Queridos, irmãos.

Nesta manhã de domingo, estive pensando sobre os benefícios de agora enxergar o Senhor, e Sua graça.

Pensava que, por muitos e muitos dias, nossas vidas se conduziam para diversas armadilhas preparadas por nosso adversário, verdadeiros laços que estavam dispostos para que num vacilar nossa vida fosse arruinada.

E, claro, todos sabemos de muitas vidas que foram marcadas por fortes investidas. Hoje, a sociedade sangra com lares desfeitos, pais e filhos sem amor recíproco. Deixaram a razão, a fé, a esperança, a dignidade, e deram lugar à vaidade, ao orgulho, à inveja e ao desprezo. Vou me limitar a isto, não quero falar sobre desgraças. Gostaria de chamar tua atenção aos benefícios da graça de Cristo.

Salmos 91: 3 “Pois Ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa”.

O Salmista demonstra, neste que é, certamente, um dos salmos mais lidos, que há segurança em morar no esconderijo do Altíssimo, e que sob a sua tutela não cairemos no laço do passarinheiro.

Aliás, o termo laço ‘do passarinheiro’ é uma menção à armadilha que o caçador aplicava para captura de aves. A ave buscando comida e encontrando com facilidade e fartura, logo se aproximava e se deleitava com o achado. Entretanto, não sabendo que toda aquela ‘moleza’ era uma armadilha, inocentemente, ao colocar seus pés sobre o laço, a armadilha a arrebatava.

Interessante que, muitas vezes, quando há facilidade e fartura nós até pensamos que é pura sorte, e quantas vezes isto não se revela em verdadeiras armadilhas.

Confiar no Senhor e manter-se escondido sobre sua proteção é saber que Ele nos basta, não precisamos de facilidades, não precisamos de exageradas medidas, precisamos de sua graça para sermos felizes. Com Ele sabemos que há luz em nosso caminho.

Salmos 119.105.  Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.

Oremos: Pai, obrigado por resplandecer meu caminho. Hoje, vejo o que dantes, nas trevas, não via. No teu esconderijo, encontro abrigo. Mantenha-me conectado à Sua fonte de luz! Amém!

Pb. Antonio Carlos
 
Eu vencí o medo, tive coragem, me senti bem e, a agulha, o ambiente hospitalar, e tudo o que parece chato e impecilho nesta hora não me impediu de contribuir com os meus irmãos que necessitam de sangue! hehehe

 

Gostei, é bom saber que podemos fazer algo pelo próximo, poder contribuir para que alguém se recupe de uma fatalidade, é, na verdade, gratificante.

 Saí pensando: será que àquele que receber o meu sangue terá a sorte da vida? terá uma nova chance?

Foi assim que o ‘Doador’ universal, a saber, Cristo, pensou quando se doou na cruz… Ele quis se expressar: O meu sangue salvará vidas! Quem precisa e quiser poderá aproveitá-lo para se recuperar de seus males!

 

I João 1:7
Mas, se andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o Sangue de Jesus Cristo seu Filho, nos purifica de todo pecado.
Mateus 27:50-51-52-53
50 – E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.
51 – E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras,
52 – E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados;
53 – E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa e apareceram a muitos.
Apocalipse 1:5
E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o príncipe dos reis da terra. Aquele que nos ama, e em seu Sangue nos lavou dos nossos pecados.

 

 

Com o teu sangue, pouco dele, na verdade, você pode amar a Deus ajudando o seu irmão!
E você pode conseguir virtude, cura e salvação através do Sangue de Jesus.
Paz!
 

Vacine-se!

Posted: 25/09/2010 in Edificando Gerações

Pb. Antonio Carlos

No mês passado minha filha teve que se vacinar… poxa, não bastasse a dor da picada da agulha ela ainda ficou chorosa o dia todo… estava doendo, e muito porque em casa todo mundo é forte ! ???  Certo?  Pois é, a pequena chorava até dormindo, e nós não sabiamos o que fazer para vê-la melhor, cantavamos, conversavamos, a beijava e tudo em vão. Ah, e ainda teve febre… daí, entrou em ação o remédio e após a febre baixar ela começou a sorrir e a brincar.

Esta pequena história que tivemos, como pais ‘aprendizes’ me levou a pensar e aplicar alguns dos conceitos na vida cristã.

Do vírus

Já nos foi aconselhado pelos apóstolos para tomarmos cuidados com todos ‘vírus’ das falsas doutrinas, daqueles que tentam corromper a verdade e disseminar a descrença, querem plantar discórdias entre os cristãos, destruir nossos lares, levar nossos jovens a experiências desastrosas, pais de famílias para a sargeta, levar ao suicídio, ao assassinato, ao roubo, etc.  São tantos os vírus que basta pensar um pouco para vermos que a nossa imunidade não pode ficar baixa para não sermos acometidos destas atrocidades.

Do antídoto

O antídoto é o próprio vírus combatido pela Palavra. Sim, deixa eu explicar… Jesus veio ao mundo e não destruiu o homem, Ele veio para aplicar sua palavra frente aos problemas e misérias do homem.  Assim, veja, quando a Palavra entrou em contato com o homem fê-lo confrontar as suas atitudes e produzir ‘anticorpos’, quer dizer, por uma reação do seu corpo tudo o que for identificado como danoso passa a ser combatido.

Dores e febre

A reação daquele que recebe a Palavra é em algumas situações de dores, pois, agora seu corpo terá que combater a uma possível infecção, isto é importante que aconteça, indica que há resistência, que a partir de agora, estamos preparados e que a enfermidade não irá chegar, e, se chegar, não prevalecerá sobre nós!

Da Imunidade

Não há palavra de engano em toda a bíblia. Há, pelo contrário, orientações para todo o tipo de situação, recomenda-se o uso diário. Todos as possibilidades tem vacina, tem antídoto.

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” 2 Timóteo 3:16-17

Hoje vimos muitos doentes e enfermos na fé que não prevaleceram diante da infecção de doenças deste mundo. Agora vivem uma fé combalida e cheia de desvios doutrinários. Pessoas que não conseguem viver bem com o que tem, com o que ganham… só reclamam.  Muitos não conseguem se relacionar com outras pessoas, não falam com seus pares, seus pais, filhos e sequer tem amigos. Pior, não conseguem falar com Deus porque a enfermidade na alma já se avançou!

Querido, se alguma destas mazelas que você leu acima está acontecendo em sua vida saiba que é tempo de buscar o antídoto para sua restauração, dobre o seu joelho e busque a Deus, leia sua Palavra e exercite sua fé com a Verdade!

Leitura:

O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.  Salmos 18:30

O conselho do Senhor permanece para sempre: os intentos do seu coração, de geração em geração.  Salmos 33:11

Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade estende-se de geração em geração.  Salmos 100:5

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.    Hebreus 4:12

Buscai no livro do Senhor, e lede; nenhuma destas coisas falhará, nem uma nem outra faltará; porque a minha própria boca o ordenou, e o seu espírito mesmo as ajuntará.  Isaías 34:16

Valeu, amigo!

Posted: 13/09/2010 in Edificando Gerações

Pb. Antonio Carlos

Amigo,  é aquele que amamos como irmão, o comparça, àquele que tem coragem de viver momentos difíceis ao seu lado. É aquele que quando pisa na bola você não aguenta, mas basta um pedido de desculpas para você se esquecer da raiva…

Também é aquele que te amola, tem posições diferentes da tua, fala duro às vezes, põe apelidos…  ah, mas, também é aquele que não quer ouvir ninguém falar mal de você, compra briga por você, faz de tudo para ser considerado o ‘melhor amigo’.

Tudo isto eu já tinha como conceito, mas, neste fim de semana, por 2 vezes, percebí que amigos se vão…  o tempo e a distância separam amigos…  novos amigos se achegam, e os velhos amigos tem outros amigos na vida, e uma  porta pode se abrir e leva embora um amigo.

Cristo, por seu atributo de Unipresença, está em todo o lugar.  Dizer isto é importante para explicar que Este amigo não se vai, em todos os momentos Ele está por perto, e podendo ser seu grande amigo!

Caso você queira começar uma amizade verdadeira, pode se achegar a Ele – Jesus.

Provérbios 17:17

“O amigo ama em todo o tempo; e para a angústia nasce o irmão.”

 

João 15:15

“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer.”