Quem VOCÊ PENSA QUE É para que Deus lhe ouça?

Posted: 04/04/2011 in Edificando Gerações

Quem é você no meio de bilhões de seres humanos? Por quê alguém deveria lhe dar atenção ou notá-lo? E por quê Deus lhe notaria? Milhares de orações são feitas a cada minuto. Por quê a sua deveria ser respondida?

Atenção. Conseguir ser notado. Ser atendido. Todos nós queremos isso, mas isso não vem fácil.

A boa notícia é que temos um ótimo exemplo em nosso próprio corpo de como conseguir isso.

O corpo humano é composto de milhares de partes diferentes, grandes e pequenas — olhos, pés, unhas, dentes, pele, cabelo, veias, etc. Com tanta coisa acontecendo em seu corpo ao mesmo tempo, envolvendo todas as suas milhares de partes diferentes, como pode uma delas chamar a sua atenção? Se uma parte do seu corpo necessita da atenção da sua cabeça, o que ela pode fazer para ser notada e atendida?

A maneira mais rápida e mais certa é através da dor.

A dor é o sinal que seu corpo envia à sua cabeça para conseguir sua atenção. “Tem alguma coisa acontecendo aqui, é melhor você dar uma olhada.”

Não importa quão pequena e aparentemente insignificante seja a parte do corpo — se ela sente dor, a mensagem é enviada na hora, diretamente para a cabeça.

Quer uma prova? Arranque um fio de cabelo de sua cabeça ou do seu braço. Vai em frente, faça isso agora. Qual é a importância de um único fio de cabelo em seu corpo, comparado às outras milhares de partes? Não muita. Mas mesmo assim, quando o arranca, a fisgada que você sente envia a mensagem para sua cabeça e exige atenção.

Da mesma forma, você pode ser apenas um entre bilhões de seres humanos. Mas quando você age a sua fé em quem Jesus é, você se torna parte do Seu corpo, onde Ele é a cabeça. Isso em si já é grande, mas é apenas o primeiro passo para conseguir atenção. Você ainda é apenas um entre muitos.

Agora que você é uma parte do Corpo pela fé, você tem uma conexão direta com a Cabeça. Se você precisa de ajuda, da atenção imediata da Cabeça, você sabe o que tem que fazer. Você tem que enviar o sinal. Esse sinal é a dor, o que nós chamamos de sacrifício — algo que lhe causa dor, mas que você faz por causa de sua fé em Deus.

Fé sem sacrifício, fé que não lhe incomode, fé que não faz sentir dor, é morta. Se uma parte do seu corpo está morta ou paralisada, não sente dor, ela é inútil. Você pode até machucá-la, mas ela não envia nenhum sinal para o cérebro, pois está morta. Assim é a fé sem sacrifício — não diz nada, não faz nada, não significa nada, e não consegue nada.

Jejum, oração, dízimos, ofertas, perdão, ajudar o próximo, obediência, negar a si mesmo, domínio próprio, atos inesperados e ousados de generosidade, mais uma série de outros deveres cristãos, nada mais são do que expressões diferentes de sacrifício.

Por mais desagradável que o sacrifício possa ser para o nosso ego e para nossa acomodada vontade humana, se queremos a atenção de Deus, e rápido — é através dele que enviamos o sinal. Daí, não importante quem somos, a dor do sacrifício ganhará atenção imediata de Deus.

É o que você faz que determina quem você é, e se você merece atenção.

Obs: A propósito, o mesmo princípio não se aplica apenas em conseguir a atenção de Deus, mas também de qualquer pessoa importante para você. Aí está a dica.

Por Bp. Renato Cardoso

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s